A criação de marca envolve vários processos que não exigem apenas a construção de um logotipo, mas a união de elementos capazes de torná-la memorável. A marca consiste na representação simbólica do produto ou serviço, vai além da atribuição de um nome, engloba um conjunto de sensações que são despertadas no público.

Construir uma marca remete à manifestação da imagem que a empresa deseja propagar. Há detalhes que fazem a diferença na hora de criar uma marca, entenda a seguir os elementos essenciais.

 

Criação de marca: detalhes importante

 

A finalidade da marca

Ao criar uma marca é preciso responder a pergunta: qual a finalidade dela? Para defender o valor é importante analisar por qual razão a marca precisa existir, ou seja, para qual propósito deve ser criada ou que tipo de valor será agregado à sociedade? Esse processo é capaz de provocar como o público irá reconhecer a empresa ao pensar no serviço ou produto oferecido.

 

O compromisso da marca com o público

Durante o processo de desenvolvimento da marca, após avaliar a sua finalidade, é preciso pensar no compromisso que a empresa vai ter com o público. Isso quer dizer: o que a corporação se responsabiliza em desenvolver para impressionar o consumidor e tornar o seu alvo ou objetivo real?

 

O registro

Se há um detalhe essencial que também está incluso no processo de criação de marca é o registro dela. Todos os investimentos podem ser perdidos se a marca não tiver o registro, pois pode haver outra empresa com o mesmo nome e, com isso, será preciso mais recursos para mudá-la posteriormente.

Em virtude desses aspectos é necessário avaliar se o termo pensado já existe e, caso não, é importante registrá-lo no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), órgão federal vinculado ao Ministério da Economia. Esse processo é capaz de evitar problemas jurídicos ou legais e garante a proteção da propriedade industrial.

 

 

As características de uma marca

Outro ponto importante ao criar uma marca é pensar nas características dela, ou seja, quais são os valores e o que o público pode esperar em uma relação entre empresa-consumidor. Além disso, o aspecto da marca também inclui os benefícios, a personalidade e a cultura representada (ideais inegociáveis pela empresa).

O conjunto de características da marca que engloba a personalidade, os valores, os atributos, bem como a cultura podem ser transmitidos não apenas no slogan (frase que resume atributos de um serviço ou produto), mas na forma de comunicação. Pensar nos atributos auxilia na humanização da marca, pois os usuários podem ficar insatisfeitos ao interagirem com uma corporação com serviço automatizado, sem proximidade.

 

Identidade visual

Já imaginou ser reconhecido por apenas um símbolo? Há diversas marcas espalhadas no mundo que são identificadas apenas por isso. Nesse sentido, podemos citar, por exemplo, a empresa Apple caracterizada pelo símbolo da maçã, ou a Nike, com o símbolo “swoosh”. Tudo isso faz parte da identidade visual da marca, recurso voltado para a comunicação visual.

Existem vários elementos que fazem parte da identidade visual de uma marca, entre eles estão: a cor, o símbolo, os ícones, a tipografia, as ilustrações, entre outros. Pensar nesses detalhes ajuda o público reconhecer tudo que está atrelado à empresa, por esse motivo, não pode ficar de fora durante o planejamento.