Há algum tempo as redes sociais vêm conseguindo um lugar de destaque em vários segmentos da sociedade, e ganhando ainda mais evidência no setor da educação. As novas tecnologias estão presentes nos mais diversos setores, na área de educação, o progresso chegou através da gestão de rede social, que dinamizou a informação e a comunicação, através da utilização da rede social nas escolas.

Podemos dizer que vivemos em uma sociedade que está conectada à internet 24 horas por dia, sete dias por semana. No mundo atual, é comum que as instituições de ensino compartilhem informações e publique registro da sua rotina, por meio de vídeos e fotografias. Essas publicações são geralmente realizadas através do uso do Facebook, Youtube e Instagram.

Muitos pais de alunos acompanham a rotina de seus filhos pela rede social, no entanto, é importante planejar uma boa gestão de rede social escolar com intuito de evitar problemas futuros. Para isso, se faz necessário a realização de um bom plano na utilização da rede social para escolas ou simplesmente um plano de mídia. Nesse plano vai conter todas as diretrizes para uma boa gestão de rede social.

 

 

Dicas de Utilização das Redes Sociais em Escolas

O uso das redes sociais pela gestão escolar têm crescido muito nos últimos tempos. Essas ferramentas de interações já estão incorporadas no cotidiano das escolas e das pessoas, sendo assim, torna-se quase impossível não incorporá-las ao cotidiano da instituição. O uso da rede social para escolas permite dinamizar a informação e a comunicação, mas é preciso cautela e sabedoria na utilização dessas ferramentas. Por isso, vamos apresentar para vocês algumas dicas de utilização de redes sociais para as escolas.

 

Dica 1:

É de fundamental importância estabelecer regras de utilização das redes sociais para a instituição escolar, para isso é necessário ter uma gestão de rede social bem fundamentada. Lembre-se que a utilização das redes sociais não envolve somente a instituição, professores e responsáveis pelos alunos também estão inseridos nesse processo. Por isso, antes de qualquer iniciativa, a instituição de ensino precisa promover reuniões para divulgar as políticas de utilização das redes sociais.

 

Dica 2:

Converse com os pais dos alunos e com os colaboradores sobre o direito do uso de imagem. Muitos responsáveis não gostam da ideia de expor seus filhos nas redes sociais das escolas. Antes de qualquer publicação, é muito importante que a escola tenha a autorização do uso das imagens, isso de maneira oficial, ou seja, documentada. A autorização do uso de imagem também é importante para os profissionais que trabalham na instituição.

 

Dica 3: 

Defina o canal oficial de comunicação da escola: as novas tecnologias oferecem uma gama de redes sociais, que visam disseminar informação e comunicação. Nesse sentido é importante escolher o canal oficial de comunicação entre instituição, alunos, colaboradores e pais de alunos. Isso não significa que a instituição não possa estar presente em outras redes, o importante é deixar claro o canal oficial de comunicação.

 

Dica 4:

Envolva os alunos nesse processo de utilização de rede social nas escolas. Os responsáveis pela gestão de rede social da instituição precisam envolver os alunos nesse processo. Utilizar um canal no YouTube para que os professores postem conteúdos, através de vídeos gravados pela escola, pode ser uma ideia interessante.

 

 

Uma boa gestão de rede social nas escolas pode melhorar e muito a imagem da instituição perante a comunidade escolar e, consequentemente, atrair novo públicos.  No entanto, é necessário implantar a rede social na escola de maneira consciente e planejada, tornando a redes sociais uma aliada da instituição do que diz respeito à disseminação de informações e comunicação.

Anotou as dicas? Agora, se você está pensando em implementar redes sociais na sua instituição, contar com o auxílio de uma agência de publicidade e propaganda vai ser fundamental. Uma rede social na escola precisa ter profissionalismo, conteúdo rico e dinâmico. Sendo assim, essa gestão não pode ser realizada por qualquer pessoa. Pesquise bem os profissionais que vai entregar a comunicação da sua instituição!