Você com certeza já se pegou navegando na internet tranquilamente quando, de repente, ao clicar em um link de um site qualquer para explorá-lo um pouco mais, se depara com a seguinte informação: ‘’site não seguro’’. Sua primeira reação é fechar a aba referente, afinal, se o Google indica que o site não é confiável, imagine os danos que ele não pode causar a sua máquina? Muitas pessoas não entendem o por que sites que aparentavam ser tão inofensivos, de uns meses para cá, apareceram com esse tipo de alerta. Afinal, o que isso quer dizer?

Ao acessar a internet precisamos utilizar um navegador, também conhecido como Browser, para conseguir conectar e realizar pesquisas na web. Existem vários navegadores, como exemplo temos: Chrome, Internet Explorer, Firefox, entre outros. Todos esses funcionam como uma espécie de conexão entre a pessoa que está navegando e o computador. São os navegadores que traduzem todos os códigos que se escondem por trás de cada vídeo, imagem e texto que vemos na internet. Eles são responsáveis por traduzir o que se chama de hiperlink para nós no formato ideal de leitura.

O que torna possível essa visualização é o navegador transformar todo conteúdo HTML (Hyper Text Markup Language) caso contrário, ao invés de informações e imagens, teríamos acesso a um arsenal de códigos ao tentar navegar por uma página na web. Tornando impossível uma compreensão do que estaria exposto do outro lado da tela do computador.

No início desse ano, o Google implementou no seu browser (o chrome) a informação que vemos comumente em alguns sites identificados como ‘’não seguro’’. Essa medida nada mais é que uma espécie de ‘’selo’’ de validação de um site, categorizando ele como seguro para navegação. Essa medida classifica como seguro, todos os sites que possuem a criptografia HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure) que em português é traduzido como ‘’Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro’’. A intenção dessa medida é forçar um melhor nível de segurança dos sites no mundo.

 

 

A necessidade de classificação:

Essa classificação sempre foi uma orientação necessária a ser utilizada nos sites de lojas virtuais, como regras de segurança para efetuar uma compra. Dessa forma, o cliente já saberia quais as informações tornavam ou não um site confiável para a realização de uma compra online, tão utilizada hoje em dia por boa parte da população. O que o Google fez então foi expandir essas regras para além das lojas virtuais, tornando um fator fundamental para que um site seja classificado como seguro para uma navegação.

A SERP (Search Engine Results Page) do Google nada mais é do que a página de resultados que aparecem em uma busca. Ao digitar no navegador ‘’Empresa de Publicidade’’ os resultados que aparecem no clicar do enter são as SERPs daquela pesquisa. Quanto melhor for trabalhado o conteúdo de um site, assim como suas palavras-chave, maiores chances de conseguir uma boa posição na SERP do Google. Dessa forma, seguir a regra e aplicar o HTTPS no endereço de um site é estar contribuindo direta e positivamente para a sua posição quanto ao SERP.

Pois o Google certamente dará maior relevância para os sites que se adequam ao seu padrão de segurança. Sendo assim, todo site que tem como pretensão ganhar posições em pesquisas e ser classificado como seguro para navegação, deve se preocupar em estar dentro dessas mudanças exigidas pelo Google. Elas irão garantir ao seu cliente que ao clicar no seu site, não correrá o risco de ter seus arquivos pessoais invadidos nem problemas futuros com o seu computador, pois o mesmo é verificado pelo próprio Google.

 

 

Como instalar no meu site:

Agora que você já entendeu as exigências do Google com relação à classificação de segurança de um site, provavelmente não vai querer ter o seu na lista de ‘’não seguro’’. Para evitar esse tipo de situação em que os seus serviços não poderão ser exibidos para um potencial cliente, por ser identificado como local inseguro para navegação, aplique a instalação do ‘’https’’ no endereço do seu site. Dessa forma, evitará maiores problemas, fugindo da imagem de site perigoso.
Algumas agências de publicidade e propaganda já disponibilizam do serviço de contratação para a instalação do ‘’https’’em sites. É importante que você esteja atento a essas necessidades de aplicação o mais rápido possível. Garantindo que todo o seu serviço de idealização e construção de site não seja prejudicado por conta da ausência do cumprimento das regras estabelecidas pelo Google. Afinal, do que adianta ter um site bem elaborado, ser um bom profissional, sem a permissão necessária para que os seus clientes possam ter acesso aos seus serviços?

 

 

Saiba como realizar a contratação de instalação do HTTPS para o seu site preenchendo a solicitação abaixo!